quarta-feira, 23 de abril de 2014

Amar-te

Amar-te é me perder
Nos confins do pensamento
É navegar ao sabor do vento
É me entregar sem reservas
Dia e noite e também de madrugada.

Amar-te é criar um jogo de sedução
É sentir a palpitação do teu coração
É me embriagar com o teu cheiro
É sentir a maciez de tua pele
Abrindo o apetite da minh'alma.

Amar-te é saciar com calma
Cada momento ao teu lado
Na efêmera e cálida madrugada.

Amar-te é ser seduzida por tuas carícias
É ser envolvida por impulsivos desejos
Numa perfeita sintonia
De corpo, mente e coração
E degustar eternamente
saborosas sensações de prazer.

Amar-te é desnudar a alma
Sair da calma
É mergulhar no teu corpo sedutor
E sentir as delícias eróticas
Da nossa frenética paixão.

 Gracita


2 comentários:

SÓLO EL AMOR ES REAL disse...

Siempre somos bendecidos en el amor...
Paz

Isaac

maria antonietta Sechi disse...

ciaoo...